Youtube
Instagram
Facebook
Menu
Fechar
Adryana (do grupo com a Rapaziada) quase perde perna após procedimento no bumbum

A cantora Adryana Ribeiro, que ficou conhecida pelo grupo Adryana & A Rapaziada, revelou o susto que passou após ter sido vítima de um erro médico ao realizar um procedimento estético no bumbum.

Durante entrevista ao “SuperPop” (RedeTV!), ela afirmou que quase perdeu a perna devido às complicações de uma técnica comum, chamada “pump up” ou “magic pump”.

Adryana Ribeiro relata terror após procedimento no bumbum

Em um papo sobre erros médicos no programa da apresentadora Luciana Gimenez, Adryana contou sua história, que começou com um procedimento conhecido como “sugador de bumbum”, usado para deixá-lo mais arrebitado.

Nesta técnica, grandes ventosas são colocadas na região, e uma sucção ritmada faz com que o efeito prometido apareça na mesma hora.

sugador bumbum pump estetica 0919 1400x800

Para Adryana, porém, o desenrolar do procedimento foi diferente.

“O lado esquerdo voltou ao normal, saí de lá normal, mas senti o direito meio estranho. Durante a semana, ele não voltava ao normal. Eu fiquei com uma terceira bunda, sério. Foi inchando, ficando vermelho, em carne viva. Eu não conseguia deixar ninguém mexer”, relembrou a cantora.

Na época, ela chegou a se apresentar naquele estado. “Eu fiz Carnaval com aquilo pendurado. Doía muito, uma febre… É uma coisa que não desejo para ninguém”, afirmou Adryana, ressaltando que, quando finalmente buscou auxílio médico, o prognóstico foi bem ruim. “Quando ela [médica] viu, falou: ‘Você vai perder a perna, vai perder o bumbum’”, disse.

adryana ribeiro superpop 0919 1400x800

A primeira medida para resolver o problema, segundo ela, foi drenar o inchaço. “Ela pegou uma agulha e fez uma punção. Eu quase quebrei o consultório dela naquele momento, porque é uma dor absurda. Espirrou [pus] para tudo quanto era lado”, descreveu, afirmando que ela foi então encaminhada para um hospital e teve de colocar uma “fralda” na ferida para se locomover até ele.

“Achei que ela [médica] ia me dar um antibiótico. Entrei lá e, quando ela abriu – tinha uma ‘fralda’ segurando – jorrou na emergência inteira. Ela falou: ‘Adriana, você vai ser internada agora’. Quando entrei na emergência, a anestesia não pegava, então eles tiveram que me operar e eu senti tudo. Eu nunca senti tanta dor na minha vida”, disse a cantora, emocionada.

Após o procedimento emergencial, Adryana conta que começou uma luta para descobrir o que estava causando a infecção. “Eu tomava antibióticos fortíssimos de três em três horas, passava mal… Aí tinha que descobrir a bactéria. Descobriram em dois dias”, afirmou a cantora.

“Sugador de bumbum”: por que é arriscado?

Apesar de o procedimento ser vendido como algo simples e milagroso, o dermatologista Alberto Cordeiro explica que o “sugador de bumbum” oferece riscos e muita coisa pode dar errado. Segundo diz, se a sucção for muito intensa, alguns vasos sanguíneos podem acabar se fechando, e isso compromete a oxigenação da região. Sem oxigênio, pode ocorrer uma isquemia, algo que, se não tratado, leva à necrose. “Sem sangue, os tecidos morrem e o local fica escurecido”, afirma ele.

Em casos assim, é necessário realizar uma cirurgia que pode deixar cicatrizes e deformações na região. Em geral, o médico aconselha evitar esse tipo de procedimento. “Não há nenhuma comprovação científica de que este aparelho de sucção realmente tenha algum efeito. Eu não recomendo justamente por causa disso”, diz o dermatologista.

bumbum sugador ventosa 0919 1400x800

De acordo com o cirurgião plástico presente no “SuperPop” durante o relato de Adryana, Alexandre Kataoka, mesmo não havendo nenhuma incisão durante a técnica, qualquer pessoa pode passar pelo que Adryana passou após realizar algo como o “pump up”.

Segundo o médico, esse procedimento geralmente deixa um hematoma no bumbum – o que significa que, na região, há sangue acumulado após alguns vasinhos estourarem. Neste momento, em que a região está sensível, qualquer arranhão pode possibilitar a entrada de uma bactéria que coloniza a área e então forma um abscesso.

“Esse abscesso pode espalhar, dar uma fasciíte necrotizante, que é uma coisa extremamente grave, casos de óbito em 80%”, afirmou o cirurgião, se referindo a uma infecção bacteriana em que os tecidos subcutâneos são destruídos rapidamente.

Fonte: Vix

COMENTÁRIOS
Comentários  (0) Comentário(s)
Comentários
HŌRAIOS
FONES: 11 3842-2323 | 11 3842-2626 – WHATSAPP: 11 97181-1101 – RUA DIOGO JACOME, 468 – VILA NOVA CONCEIÇÃO – SÃO PAULO – SP – CEP.: 04512-001 Clique aqui para obter a rota Waze - ATENDIMENTO@HORAIOS.COM.BR

WhatsApp chat